Estranhofone tem génese em Samuel Coelho, músico, e estabelece-se com a inclusão de César Estrela, Cenógrafo. Ambos os protagonistas contêm uma índole transdisciplinar, fortemente aprazidos pela experimentação, pela pesquisa e descoberta empírica, um colector de sons e um colector de objectos. Desta feita, amanha-se som com objecto, busca-se sonorizar o corpo e corporizar o som, busca-se a estranhofonia num objecto despejado, busca-se um som marginal num estranhofone.

©2018 by estranhofone. Proudly created with Wix.com